<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
canal-comstor-logo
O blog dos negócios de TI.
Comstor Americas
  • Partner Portal
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • Baixar agora
  • Baixar E-book grátis
  • Serviços Gerenciados Cisco Meraki
  • Partner Portal
  • 14 dicas de marketing para revendas de TI
  • Baixar agora
  • Baixar E-book grátis
  • Serviços Gerenciados Cisco Meraki

Uso das tecnologias para otimizar a gestão de Supply Chain

Publicado em 29/dez/2017 5:00:00

Entenda como é possível alcançar melhores resultados e garantir a eficiência da cadeia de suprimentos com a aplicação das diferentes ferramentas que a TI oferece.

 

Uso das tecnologias para otimizar a gestão de Supply Chain

Acompanhar um produto e toda a cadeia de suprimentos desde o ponto de origem até o ponto de consumo é uma vantagem competitiva muito grande, especialmente no que se refere à redução dos custos operacionais.

 

Nesta organização, as TIs são fundamentais para evitar desencontro de informações, alinhar o fluxo de trabalho e agilizar a tomada de decisões estratégicas como: análise de investimentos, volumes, localização de centros de distribuição mais próximos às demandas para diminuir os custos com logística e desenvolvimento de fornecedores locais.

 

Empresas que acompanham internamente as ações dos departamentos de finanças, contabilidade, manufatura, entrada e saída de materiais, recursos humanos, departamento comercial, marketing e outros possíveis, relacionando-os através de tecnologia, são mais suscetíveis a buscarem a integração também externa, com fornecedores e clientes finais.

 

TI transforma a operação das empresas

 

As novas tecnologias estão mudando a forma como as empresas atuam em seus mercados. Elas facilitam a integração da cadeia de fornecedores, interação com o cliente e virtualização de processos de negócios. Em cada um desses três pontos são gerados dados, que analisados trazem informações importantes para as companhias, desde os gaps de produção até as necessidades dos clientes.

 

Por meio desses dados é possível, ainda, identificar os fornecedores que apresentam melhor desempenho e que são capazes de suprir um fluxo de demandas maior, bem como quais regiões concentram maior volume de vendas e que precisam de melhor infraestrutura para as operações e relacionadas à logística.

Supply Chain Westcon-Comstor Americas

Assim, ganha a empresa destaque competitivo no mercado a empresa que tiver uma gestão da cadeia de suprimentos eficiente, com maior nível de integração entre operações internas e externas e, consequentemente, maior controle e melhores resultados.

 

3 formas da TI melhorar a gestão da cadeia de suprimentos

 

1. Envio computadorizado e rastreamento

 

Com as TIs, é possível que sistemas de gerenciamento de transporte (TSM), de integração de gestão (ERP) e gestão de relacionamento com o cliente (CRM) sejam consolidados em uma ferramenta única, facilitando a visualização de todas as informações da cadeia de suprimentos.

 

Com os dados baseados em Nuvem, as informações podem ser organizadas de forma digital, agilizando a comunicação entre as partes que envolvem a cadeia, o que facilita o controle de inventário, o monitoramento de envio e recebimento, além do rastreamento dos produtos.

 

2. Identificação por radiofrequência

 

Conhecida pela sigla RFID (Radio Frequency Identification), é um sistema que acompanha o deslocamento de produtos através de um chip colocado em cada uma das embalagens. É uma forma fácil de rastrear os ativos em todo processo da cadeia de suprimentos, desde o momento em que saem da fábrica até o momento em que são entregues ao cliente.

 

Com essa tecnologia é possível concertar erros de rota, por exemplo, evitando que sejam entregues caixas erradas para os destinos errados, reduzindo o número de bens que são perdidos ou roubados. A redução de custos pode ser gritante com esta possibilidade, além de aumentar a eficiência da empresa e a transparência das informações compartilhadas com o cliente final, que passa a acompanhar o percurso de suas compras.

 

3. Uso das mídias sociais

 

Estratégias em mídias digitais estão sendo utilizadas por grandes empresas mundiais que atuam com supply chain. O objetivo é interagir com os consumidores, tornando a comunicação mais rápida e transparente. A transparência e eficiência na comunicação multiplicam ganhos com a reputação da marca, que provavelmente vai manter uma carteira de clientes por mais tempo.

 

 

Por fim, vale a discussão sobre a simplificação da cadeia de suprimentos. Quanto melhor forem os fornecedores de uma empresa, menores são as chances de se contratarem outros players para ajudarem com a demanda da companhia. O mais eficiente é fazer negócio diretamente com os fabricantes, diminuindo a quantidade de intermediários e, assim, a quantidade de canais que precisam ser abertos para comunicação e de degraus no processo.

 

Quanto mais simples for a cadeia, mais as informações se concentram e menores são as chances de que ocorram erros, tornando mais fácil reorganizar a estrutura quando há um desencontro. Uma cadeia enxuta tem menos ruídos na troca de informações e maior agilidade na tomada de decisões.

 

 

Fontes:

http://www.abepro.org.br/biblioteca/enegep2012_TN_STO_164_955_20408.pdf

http://flashglobal.com/blog/supply-chain-management/

Categorias: Supply Chain