<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=633097343493783&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL SYNNEX COMSTOR
O blog dos negócios de TI.

Vantagens de investir em BYOD

Dispositivos móveis geram aumento de produtividade e redução de custos, representando grandes vantagens para empresas.

 

Vantagens de investir em BYOD

Um dos principais objetivos da abordagem BYOD (Bring Your Own Device), que se relaciona com o uso de dispositivos pessoais no ambiente de trabalho, é o aumento da produtividade. Com o uso desses dispositivos móveis é possível transformar o modelo de trabalho e de negócios das empresas e ampliar a produtividade dos colaboradores.

 

Esse conceito de gestão de infraestrutura em TI tem sido adotado por várias companhias e consiste na mudança das estratégias digitais das organizações, focando em uma abordagem na qual os funcionários passam a utilizar os próprios dispositivos móveis no dia a dia, ou dispositivos móveis comprados pela empresa para o trabalho dos colaboradores.

 

No entanto, é importante lembrar que, apesar do aumento da produtividade, existem dois pontos a serem observados com relação ao BYOD: a segurança dos dados e os riscos trabalhistas da abordagem, como já mencionamos aqui no blog. Se a empresa não implanta uma política de segurança digital adequada, a vulnerabilidade da rede corporativa e dos dados é certa.

 

Isso pode gerar grandes complicações trabalhistas e um grande problema para o setor financeiro da empresa. Os custos com perdas de dados, invasões de cibersegurança e reparação de perdas de hardware provavelmente serão altíssimos.

 

Já sobre reclamações trabalhistas relacionadas à cobrança de horas adicionais de trabalho pelo uso de smartphones e tablets fora do horário do expediente os custos podem ser ainda mais altos uma vez que, segundo a legislação brasileira, as empresas devem remunerar os funcionários que trabalham na modalidade de “sobreaviso” e pela realização de trabalhos em Home Office.

 

De acordo com a Súmula nº 428 do TST (ART. 244, § 2º DA CLT), o uso de aparelhos fornecidos pela empresa ao funcionário não caracteriza regime de sobreaviso, a menos que o empregado permaneça em regime de plantão, no qual poderá ser chamado para o serviço durante o período de descanso.

 

Por outro lado, do ponto de vista do CFO - Chief Financial Officer, o líder do aspecto financeiro das empresas - a implementação de uma política de BYOD, quando efetuada de maneira adequada, apresenta aspectos positivos e vantagens que vão além dos aspectos financeiros.

[Whitepaper] Cisco Security Everywhere - como otimizar a segurança corporativa

A abordagem de BYOD ajuda na otimização de processos através da automatização de alguns deles para evitar desgastes com o relacionamento do cliente, por exemplo. Esse ponto está intimamente ligado com a redução de custos, outra grande vantagem do BYOD.

 

Isso porque uma série de processos que ocupam dezenas de empregados poderiam ser desempenhados, com muito mais eficiência, de forma automatizada. A alocação de recursos humanos acaba por gerar uma perda financeira diretamente relacionada à produtividade. Com o enxugamento de processos, acontece uma liberação de colaboradores para se dedicarem ao core business da organização, o que gera aumento da produção, reduz custos e melhora os números no balanço final do mês.

 

Essa automatização gera, ainda, outras vantagens interligadas como:

 

  • Ganho de vantagem competitiva;
  • Fortalecimento da segurança dos dados críticos da empresa;
  • Oferta de novas formas de relação entre empresa e colaboradores;
  • Redução das taxas de absenteísmo e turnover;
  • Otimização da coleta de informações sobre os clientes.

 

Com relação aos colaboradores, a vantagem do BYOD está em permitir que cada pessoa utilize os programas e aplicativos que apresentem maior facilidade de interface para a entrega de melhores dos resultados. Em uma empresa de logística, por exemplo, um colaborador pode preferir utilizar Google Maps, enquanto outro prefere o Waze para traçar rotas, sendo que os dois meios são efetivos e vão chegar à mesma solução.

 

A implementação do BYOD depende de uma série de fatores como à devida implementação de políticas de segurança e de leis trabalhistas, além da integração de tecnologias como Cloud Computing e soluções de cibersegurança efetivas. Tudo isso garante que os colaboradores não transformem uma abordagem que serve para aumentar a produtividade em uma abordagem que aumenta os problemas e riscos para o negócio.

 

 

Fontes:

http://navita.com.br/pt/byod-muito-mais-que-uma-mera-economia-na-hora-de-investir/

https://www.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/busca?q=O+artigo+244%2C+2%C2%BA%2C+da+CLT%2C+que+trata+das+horas+de+sobreaviso

 

 

Posts relacionados

Mobilidade corporativa: o que é COPE?

A mobilidade traz vantagens expressivas para o cenário corporativo, mas o seu uso exige segurança de dados reforçada. 

Coronavírus x Home Office: como ferramentas colaborativas podem ajudar na produtividade?

Ao adotar uma solução ágil e completa, as empresas podem oferecer as melhores tecnologias para que seus colaboradores se protejam e, ao mesmo tempo, desempenhem suas tarefas em casa.

Quais ferramentas de colaboração utilizar para otimizar os negócios?

Em uma sociedade cada vez mais digital, contar com soluções que oferecem comunicação ágil, maior eficiência e produtividade é fundamental para se destacar no mercado.

Escreva seu comentário